Temos experiência e qualificação para prestar atendimento personalizado e estratégico à sua operadora.

Sobre Nós

Há mais de 15 anos, a Sallus Gestão em Saúde e Assessoria Contábil nasceu da percepção de seu fundador de que as operadoras de planos de saúde e odontologia necessitam de soluções estratégicas para atender às normas técnicas regulamentadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e de serviços contábeis voltados à suas demandas. Atualmente, a Sallus tem abrangência nacional atendendo mais de 130 clientes satisfeitos com o nosso trabalho.

Porque contratar a Sallus?

Nossa Equipe

A equipe da Sallus é composta por profissionais qualificados em Administração de Empresas, Contabilidade, Direito, Ciências Atuariais, Estatística, Recursos Humanos e Enfermagem. Os nossos colaboradores têm experiência na área de saúde suplementar para oferecer soluções personalizadas ao perfil e às necessidades de gestão e contabilidade das operadoras de Planos de Saúde e Odontologia.

Diretor Presidente

Pedro Pereira é o responsável pela criação da nossa história. Com mais de 25 anos de experiência, tem uma visão inovadora do mercado. Graduado em Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Atuariais e pós-graduado em Gestão Empresarial, é pioneiro nos serviços contábeis para operadoras de planos de saúde e odontologia e especialista em consultoria técnica e atuarial em saúde, seguros e previdência.

Descubra nossas soluções para sua operadora. Solicite uma proposta e saiba mais sobre os nossos serviços.

29 de junho de 2018

ANS define regras para coparticipação e franquia em planos de saúde

No dia 28 de junho, a Agência Nacional de Saúde Suplementar publicou, o Diário Oficial da União, a Resolução Normativa n° 433, atualizando as regras para a cobrança de coparticipação e franquia em planos de saúde. Dentre as medidas, a norma estabelece um percentual máximo cobrado pela operadora para a realização de procedimentos, determina limites (mensal e anual) para o máximo que o consumidor pode pagar por coparticipação e franquia e isenta a existência de  coparticipação e franquia em mais de 250 procedimentos e eventos em saúde. Segundo a ANS, a coparticipação trata-se do valor pago pelo consumidor à operadora pela realização de um procedimento ou evento em saúde. Já a franquia trata-se do valor estabelecido no contrato até o qual a operadora não tem responsabilidade de cobertura. O estabelecimento de limites (mensal e anual) de exposição financeira do beneficiário é um dos principais pontos da nova normativa. Ou seja, o valor máximo a ser pago pela coparticipação não pode ultrapassar o valor correspondente à própria mensalidade do beneficiário (limite mensal) e/ou a 12 mensalidades no ano (limite anual). De acordo com a ANS, o limite de exposição financeira “é o valor máximo a ser pago por um beneficiário em […]