Temos experiência e qualificação para prestar atendimento personalizado e estratégico à sua operadora.

Sobre Nós

Há mais de 15 anos, a Sallus Gestão em Saúde e Assessoria Contábil nasceu da percepção de seu fundador de que as operadoras de planos de saúde e odontologia necessitam de soluções estratégicas para atender às normas técnicas regulamentadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e de serviços contábeis voltados à suas demandas. Atualmente, a Sallus tem abrangência nacional atendendo mais de 130 clientes satisfeitos com o nosso trabalho.

Porque contratar a Sallus?

Nossa Equipe

A equipe da Sallus é composta por profissionais qualificados em Administração de Empresas, Contabilidade, Direito, Ciências Atuariais, Estatística, Recursos Humanos e Enfermagem. Os nossos colaboradores têm experiência na área de saúde suplementar para oferecer soluções personalizadas ao perfil e às necessidades de gestão e contabilidade das operadoras de Planos de Saúde e Odontologia.

Diretor Presidente

Pedro Pereira é o responsável pela criação da nossa história. Com mais de 25 anos de experiência, tem uma visão inovadora do mercado. Graduado em Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências Atuariais e pós-graduado em Gestão Empresarial, é pioneiro nos serviços contábeis para operadoras de planos de saúde e odontologia e especialista em consultoria técnica e atuarial em saúde, seguros e previdência.

Descubra nossas soluções para sua operadora. Solicite uma proposta e saiba mais sobre os nossos serviços.

24 de novembro de 2017

ANS debate temas prioritários do Padrão TISS

Temas como segurança, privacidade, conteúdo e estrutura do Padrão TISS estiveram em discussão na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), com as reuniões de dois Grupos Técnicos (GTs) ligados ao Comitê de Padronização das Informações em Saúde Suplementar (COPISS). O primeiro GT, de Segurança e Privacidade, foi realizado no dia 13/11 no auditório do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), no Rio de Janeiro. Um dos pontos mais discutidos entre os participantes foi a relação demandas geradas x aumento de custos. “Cada vez mais, o setor de saúde vem sofrendo ataques cibernéticos, dentro e fora do Brasil, então é preciso ter uma atenção especial com a segurança das informações, procurando sempre um ponto de equilíbrio, com o cuidado nos impactos que essas mudanças podem trazer”, analisou a gerente substituta de Padronização e Interoperabilidade da ANS, Celina Oliveira. Durante a reunião, os participantes analisaram as considerações feitas pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) sobre os requisitos de segurança e privacidade levantados anteriormente pelo grupo. Ao fim do dia, o encaminhamento foi para a elaboração de um estudo técnico sobre a biometria, a ser realizado pela SBIS e, posteriormente, apresentado ao COPISS. No dia 14/11, também no auditório do IHGB, […]